segunda-feira, julho 25, 2011

O que são "focos de gliose ou microangiopatia"?

Você já leu isso, ou o seu médico viu esse resultado no seu exame de ressonância? Você perguntou o que é isso ao seu médico? Você sabe o que é isso? Se você respondeu não a duas ou mais das perguntas, você está no lugar certo para saber o que é isso!

Primeiro, vamos a um pouco mais de anatomia. O cérebro é formado grosseiramente por duas partes, as substâncias branca e cinzenta. A cinzenta são os neurônios (Veja aqui), e tem realmente um aspecto mais escuro ao exame. Já a substância branca são os prolongamentos dos neurônios, os axônios e os dendritos, mais as células de suporte, as células da glia ou gliais (Veja aqui). Estes prolongamentos são rodeados por uma substância chamada de mielina, produzida pelos oligodendrócitos. Veja o link acima para mais detalhes.

http://familymedicinehelp.com/wp-content/uploads/2010/08/stroke-300x240.jpg













O cérebro é também composto por vasos sanguíneos, e os vasos vão ficando cada vez menores à medida que vão se aprofundando no cérebro. Os superficiais são maiores, e têm o que chamamos de circulação colateral, ou seja, um vaso faz comunicação com outros. Desse modo, a superfície cerebral têm áreas que são supridas por mais de um vaso, e se um vasinho fechar, outros o ajudarão a não deixar aquela região sofrer. Mas na profundidade do cérebro, a circulação colateral acaba, e os vasos vão ficando mais finos e solitários.


http://familymedicinehelp.com/wp-content/uploads/2010/08/stroke-300x240.jpg

Observe que os vasos mais profundos são menores que os mais superficiais, e também menos relacionados uns com os outros. E esses vasos menores irrigam pequenas partes do tecido cerebral profundo. Logo, entupimento destes vasos podem levar a lesões cerebrais localizadas, pequenas, dependendo de quantos destes vasos são ocluídos.

Mas além de artérias, o cérebro também possui veias, e as veias, diferente das artérias que entram no cérebro (levando sangue cheio de oxigênio), saem do cérebro (levando sangue cheio de gás carbônico para os pulmões e lixo dos tecidos para os rins e fígado). As veias também são grossas e grandes na superfície, e vão ficando cada vez menores na profundidade cerebral (as vênulas). Ao redor das vênulas, podem se formar inflamações por vários motivos (a esclerose múltipla, por exemplo, constitue-se de focos inflamatórios ao redor de vênulas, ou seja, perivenulares).

Muito bem, agora que você entendeu um pouco de seu cérebro, vamos falar de você!

O que são "focos de gliose ou microangiopatia"? Bem, o que ocorre é que algumas minúsculas áreas do seu cérebro sofreram algum tipo de lesão por vários motivos (motivos estes que o seu médico deve pesquisar e dizer). Estas áreas podem ser isoladas (ou seja, em uma porção única qualquer do cérebro), múltiplas ou confluentes (quando várias destas lesões se juntam e forma lesões maiores).

Na maior parte das vezes, estas lesões não são de significância, ou seja, não são importantes. Mas na verdade, é seu médico que deve verificar a importância delas. Em outros casos, estas lesões pode sugerir alguma doença mais séria, como um derrame ou esclerose múltipla. Mas não fique preocupado.

Quais são as causas de "focos de gliose ou microangiopatia"?

1. Idade - Ocasionalmente, pessoas acima dos 40 anos de idade, normais, saudáveis, sem doença alguma, podem apresentar estas lesões, geralmente isoladas ou em pouca quantidade, e não querem dizer mais nada além de "seu cérebro está ficando velho"!
2. Tabagismo (Fumo) - Pela possibilidade de lesão vascular em vários locais, como o cérebro, o tabagismo pode levar a lesões deste tipo, e dependendo da extensão e do número de lesões, isso deve ser investigado.
3. Hipertensão arterial (Pressão alta) - É a causa mais frequente destas lesões, e como o tabagismo, sugere lesão de vários vasos no corpo, entre eles os cerebrais. Na presença de pressão alta, estas lesões devem também ser investigadas.
4. Diabetes - Ocorre aqui o mesmo que ocorre com a pressão alta.
5. Enxaqueca - Pacientes sem outras doenças com enxaqueca podem apresentar estas lesões. Enxaqueca é uma doença vascular do cérebro, ou seja, também acomete os vasos cerebrais, e pode levar a lesões vasculares. Os focos de microangiopatia podem significar acometimento de pequenos vasos cerebrais, mas nestes casos são geralmente poucos e pequenos, e sua presença sem outras doenças como diabetes ou pressão alta não é de significância. No entanto, seu médico deve olhar o exame e decidir o melhor caminho a seguir para você!
6. Esclerose múltipla - Aqui as lesões são diferentes, são múltiplas, confluentes, e têm aspecto específico. Seu médico neurologista saberá diferenciar as lesões insignificantes das causadas por esclerose múltipla.

Em conclusão, estas lesões devem ser avaliadas no contexto geral do paciente, ou seja, idade, sexo, fatores de risco vascular e sintomas/sinais ao exame neurológico. Não é possível tirar conclusões sem ver o paciente, e somente o médico que o acompanha pode dizer algo a respeito destas pequenas lesões cerebrais.

Mas fique tranquilo, pois na maior parte não significam muita coisa. Mas se você quer evitar que estas lesões aumentem ou se espalhem, pratique atividade física orientada pelo seu clínico ou cardiologista, pare de fumar, pare de comer besteiras, tenha alimentação saudável, pare de beber álcool em grande quantidade, emagreça e trate sua pressão, se estiver alta, e seu diabetes, caso você tenha diabetes. Também tome suas medicações conforme seu médico lhe orientou! Observe seu colesterol também!

E tenha uma vida saudável.

8 comentários:

  1. Dr. Flávio : Gostei muito do que li no seu site. Passei por uma craniotomia para extração de um meningioma e estou bem. Mesmo assim, continuo lendo tudo que aparece na mídia com relação ao cérebro, e inclusive já me familiarizei com a nomenclatura médica. Assim, sinto-me à vontade para elogiar o seu site. Suponho ser gratificante ter este reconhecimento, pois sei que dá trabalho construir uma página. Por outro lado, em decorrência de meus estudos dos efeitos da radiação nas células(pois sou física) , estou convicta de que, no meu caso, fui vítima do uso de celulares . Quando este equipamento foi lançado na Itália, um colega trouxe um e me presenteou com esta inovação. Fui uma das cinco primeiras usuárias de celular aqui no RS. Sei que as pesquisas ainda relutam em relacionar o aparecimento de tumores cerebrais com o uso de celulares. Contudo, pela localização de meu meningioma (lobo temporal direito) eu tenho firme convicção de que fui vítima de danos das radiações .
    Grata
    Irene Strauch

    ResponderExcluir
  2. ola dr flavio
    em maio deste ano retirei um.tumor meningioma, graças a Deus deu tudo certo, perdi apenas um.pouco dos movimentos da mao esquerda e também a sensibilidade,faço uso de hidantal porque tive crises convulsivas depois da cirurgia, tudo controlado , hoje peguei uma nova ressonância.porém so tenho médico em fevereiro, aqui esta escrito que tenho encefalomacia marginada por gliose, gostaria que o senhor me explicasse um pouco mais se possível.obrigada desde ja.Priscilla

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leandro, encefalomalácia é o termo dado para uma área cerebral cicatrizada, onde não há mais tecido neural normal, geralmente após derrames, traumas ou cirurgias. A gliose é a cicatriz propriamente dita, que circunda a área lesionada pela cirurgia de retirada do tumor.

      Excluir
  3. Ola doutor, minha mae a um ano teve uma crise convulsiva muito forte, os medicos disseram que foi um leve avc, nao houve sequelas. Apos meses ela teve outra convulsao e o medico pediu uma ressonância magnética e um Eletroencefalograma, a ressonância deu gliose por microangiopatia e o eletro acusou normal, epa ja tomava nifedipina e hidrocloritiazida para pressao 1 vez ao dia, o medico pescreveu Hidantal 3 vezes ao dia, Sertralina pela manhã e um AAS 100mg ao dia, em 4 meses que comecou a tomar essa médicacao ela ja teve duas crises convulsivas, o senhor acha que pode ser epilepsia pois os medicos que consultaram ela nao afirmaram isso, e se o sr acha que essa medicacao esta correta se é necessario acrescentar uma outra médicacao anticonvulsivos.. obrigado..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Italo, epilepsia é a ocorrência de, pelo menos, duas crises convulsivas não provocadas (ou seja, sem causa relacionada a problemas de sódio, glicemia, cálcio, magnésio, etc. ou uso de substâncias ou drogas), em um intervalo de, pelo menos, 1 mês. Sua mãe parece preencher esses critérios. O EEG normal não afasta o diagnóstico. Agora, quanto ao tratamento, não posso sugerir, modificar, ou acrescentar medicação sem examinar e consultar sua mãe.

      Excluir
  4. Dr.
    Tenho quase 69 anos.Fiz esta tomografia por ter deficit de paladar e só raros flashes de olfato.Aí deu este resultado que me preocupou.O que o senhor me diz?
    Discreta hipodensidade na substância branca periventricular,que nessa faixa etária mais comumente corresponde a alteração desmielinizante por microangiopatia.
    Por favor,me responda.Estou aguardando.Grata.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Stela, a tomografia nada sugere além de alterações que podem estar relacionadas doenças de pequenos vasos do cérebro. Discuta com seu médico a possibilidade de uma ressonância magnética para avaliar melhor tanto o resultado da tomografia como seu sintoma.

      Excluir

Coloque suas perguntas aqui. Mas lembre-se, consultas somente no consultório. Perguntas relativas a sugestões de diagnóstico e tratamento não serão respondidas. Espero que entendam. Obrigado.